10 curiosidades sobre o Google

1 – Ao fazer uma busca no Google, você pesquisa em um índice de páginas coletadas pela empresa na web. O buscador tem indexados vários bilhões de páginas e o Caffeine (atual Index) tem mais de 100 milhões de gigabytes de dados.

2 – Em média um resultado de busca leva um quarto de segundo para ser respondido. Um piscar de olhos tem um décimo de segundo.

3 – Mais de 1 mil anos de mão de obra foram gastos nos desenvolvimento do alogaritimo de busca do Google.

4 – O Google já respondeu 450 bilhões de expressões de busca diferentes desde 2003. A cada dia 16% das buscas são competamente novas.

5 – Em média uma busca no Google viaja 2,4 mil Km pela rede para levar a resposta ao usuário.

3

6 – Para cada busca o Google leva em conta mais de 200 sinais para dar a reposta mais perfeita possível. O pagerank, o mais conhecido, é apenas um deles.

7 – Mais de 200 experimentos são feitos pelo Google na busca a todo o momento. Em 2011, 58 mil experimentos foram testados e 530 deles se tornaram fixos.

8 – O tráfego de buscas por celulares e tablets dobra a cada ano, e aumentou em 5 dígitos em todo o mundo nos últimos 2 anos.

9 – A busca no Google está disponível em 146 línguas, inclusive algumas de mentira como Elmer Fudd e Klingon.

10 – O Google Transltate tem centenas de milhares de usuários em todo o mundo e o volume de uso aumentou em 10 vezes nos últimos 3 anos.

Fonte: Terra

Anúncios

Perigos e Oportunidades das Redes Sociais – Parte 2

Continuando o post de ontem, assista a 2ª parte do vídeo da conversa de Luiz Henrique Freitas do Rede Mídia  com a professora e especialista em mídias sociais, Martha Gabriel.

Nessa parte do vídeo eles falam sobre a geração de empregos por causa da nuvem da internet, realidade aumentada, tecnologia móvel, citam o vídeo A Day Made of Glass, buscadores, desafios do marketing e redes sociais.

Facebook amplia ameaça sobre Google no Brasil

Facebook é o mais acessado em finais de semana e feriados

O Facebook liderou o ranking de sites mais visitados no Brasil em todos os finais de semana e feriados de abril, exceto no sábado do dia 7. Entretanto, o Google Brasil permanece como site mais visitado durante os dias de semana e no período consolidado para o mês de abril. É o que revela o estudo mais recente da Experian Hitwise, ferramenta de inteligência digital que mensura o comportamento da maior amostra de internautas no Brasil e no mundo.

“Embora de forma geral nossas análises apontem que os brasileiros utilizam menos a internet nos finais de semana e feriados, com este levantamento verificamos que o Facebook acaba recebendo uma fatia maior do bolo durante os períodos de lazer”, afirma Juliano Marcílio, presidente da Experian Marketing Services para América Latina, empresa proprietária da solução Experian Hitwise e responsável por oferecer informações de mercado para gestores de áreas de marketing e comunicação na região.

Os dados revelam que o Google Brasil permanece na primeira posição em todos os dias úteis do mês, fato que permite ao buscador continuar como o mais visitado no mês de abril. Entretanto, a diferença entre o site da gigante de Mountain View e a rede social de Mark Zuckerberg é cada vez menor, conforme dados dos últimos 12 meses. Entre o mês de abril de 2011 e abril de 2012, o Facebook conquistou 7,64 pontos percentuais (p.p), ao sair de 2,12% de participação em visitas feitas pelos brasileiros para os atuais 9,76% registrados no mês passado. No mesmo período, o Google Brasil ficou praticamente estável, apresentando uma ligeira queda de 0,76 p.p., saindo de 11% de participação em visitas para 10,24%.

“Na verdade, o Brasil está seguindo, de maneira tardia, uma tendência global já verificada nas nossas análises em países como os Estados Unidos. Lá, desde março de 2010, o Facebook vem liderando os rankings mensais de sites mais visitados. Isto se deve, em grande medida, à própria natureza dos sites: enquanto um foi feito para proporcionar uma experiência quase que instantânea para os usuários, o outro pretende que eles interajam dentro dele o máximo possível”, afirma Marcílio.

“É preciso lembrar também que o Orkut, até pouco tempo, reinava absoluto em nosso país no que diz respeito ao mercado de redes sociais. Este fato significou uma barreira competitiva real para que o Facebook pudesse crescer por aqui. Além disso, nos EUA, o mercado de buscadores é muito mais competitivo e ferramentas como o Bing e Yahoo! ficam com uma participação significativa. Entretanto, isso não acontece no Brasil, já que o Google detém mais de 90% das buscas feitas pelos usuários brasileiros, de acordo com dados da Experian Hitwise. Todos esses fatores, em última análise, contribuíram para que ele se tornasse um adversário difícil de ser alcançado – pelo menos até o momento”, conclui.

A data de 1º de abril marcou a primeira vez que a rede social ultrapassou o buscador no Brasil em participação de visitas, conforme outro estudo recente da Hitwise divulgado pela empresa no dia 17/04 e disponível aqui.

Páginas Vistas

Já em relação a páginas vistas, métrica que permite analisar melhor a interação dos usuários com cada site, o Facebook registrou 27,08% de participação, enquanto o Google Brasil obteve 6,87%. Estes números significam que praticamente uma em cada quatro páginas vistas pelos brasileiros durante o mês de abril pertenciam ao Facebook, fato garante a ele a primeira posição no mês também nesta métrica. O Google Brasil ficou em terceiro, atrás da sua própria rede social, o Orkut, que representou 8,22% das páginas vistas no período.

O pico de participação em páginas visitas do Facebook foi registrado no dia 29/04, domingo, quando a rede social obteve 31,31%.

Fonte: adNews