Promoções nas redes sociais: ótimo meio para divulgar empresas do setor turístico

Por Graziella BeHertzog
Diretora Executiva – BSC comunicação 

Atualmente as redes sociais como facebook e twitter demostram ser uma excelente ferramenta para divulgarmos, promovermos e fortalecermos a nossa marca, além de podermos interagir com os nosso clientes e potenciais clientes de uma forma rápida e ágil, jamais vista antes. Algumas empresas tem utilizado os mais variados tipos de promoções e concursos para isso.

Para o setor do turismo e hotelaria esta é uma oportunidade de ouro de divulgar os seus serviços, já que eles tem em mãos um “objeto de desejo” da maioria das pessoas. Afinal, quem não gostaria de ganhar um pacote turístico, ou um final de semana em um hotel, ou entradas para um parque temático?

Porém, para que isso transcorra de uma maneira segura para a sua empresa e também para os clientes que estão participando de sua promoção, há certas regras  que devem ser seguidas e observadas. Por isso, é fundamental a participação de uma agência de marketing e comunicação digital na elaboração e durante o período de ocorrência da sua promoção.

Abaixo, um inforgráfico elaborado pela W3Haus que mostra algumas dicas para não erramos na hora de lançar uma promoção:

Anúncios

Mais motivos para empresas do turismo investirem no marketing digital

Por Graziella BeHertzog
Diretora Executiva – BSC comunicação

Você quer estar presente na vida de seus potenciais clientes? Invista em marketing digital e em mídias sociais, pois as últimas pesquisas comprovam que só tem aumentado o número de pessoas que buscam informações sobre viagens e acomodações na internet.

A pesquisa realizada em 2011 e divulgada ontem, 31/05, pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic.br), revelou mais dados que só reforçam que o brasileiro cada vez mais está presente na internet e nas redes sociais, além de utilizar a rede para programar suas férias, comprando pacotes de viagens, diárias em hotéis e pousadas, passagens aéreas, locação de veículos, entre outros serviços oferecidos pelo setor do turismo.

Veja os números abaixo:

  • Houve aumento na procura de informações sobre viagens e acomodações (de 26% em 2010 para 36% em 2011)
  • O uso de microblogs (como o Twitter), passou de 14% em 2010 para 22% em 2011
  • Sete em cada dez brasileiros com acesso à internet usam redes sociais
  • O uso de programas de voz sobre IP como o Skype, passou de 17% em 2010 para 23% em 2011
  • A busca de informações em sites de enciclopédia virtual como Wikipédia aumentou de 28% em 2010 para  39% em 2011
  • A procura de informações em dicionários gratuitos passou de 24% para 35% em 2011
  • A atividade de lazer mais realizada na Internet foi assistir filmes ou vídeos em sítios (58%)

Assim, estando os brasileiros cada dia mais conectados (cerca de 30% utilizam as redes sociais para indicar ou criticar um serviço ou produto), é fundamental que um trabalho de marketing muito bem feito seja realizado para o seu empreendimento turístico.

Hoje, há inúmeras ferramentas para fazermos uma excelente divulgação na internet da sua empresa (site, anúncios em portais, presença nas redes sociais, e-mail marketing, mobile marketing)  e quanto mais presente você estiver, lembrando que é fundamental a sinergia entre as ações, mais o seu investimento em marketing digital trará retorno.

Brasil – um imenso potencial turístico

Por Graziella BeHertzog
Diretora Executiva – BSC comunição 

O Brasil está em voga! Todos os dados e estatísticas mostram crescimento econômico, moeda estável, aumento do poder aquisitivo da população, etc, etc, etc.

Além disso, o país tem atraído eventos de porte internacional nunca antes vistos por aqui. Alguns exemplos: em 2013, teremos o WWW2013, o maior evento de internet do mundo; em 2014, seremos sede da Copa do Mundo; e em 2016, vamos receber as Olimpíadas! Uau!!!

Sabemos que isso tudo pode trazer imensos benefícios para a indústria do turismo brasileiro, que apesar de ter um potencial gigantesco  em relação aos atrativos naturais e culturais únicos que oferece, é ainda um setor que está engatinhando em termos de arrecadação financeira para o país. E por que isso ocorre? Parece que temos tudo nas mãos?!?

Bem, os fatos são os seguintes: 

  • Nossa infraestrutura para a mobilidade desses turistas por esse “Brasilzão” continental é precária
  • Nossos aeroportos não são modernos
  • Há poucos profissionais bilíngues (no mínimo)
  • Há uma desvalorização do profissional do turismo, que, quase sempre, é substituído nas empresas por pessoas sem qualificações, para reduzir custos
  • O marketing e a comunicação das empresas com os potenciais clientes é  bastante fraco, quando falo em marketing das empresas, estou incluindo o próprio país, que pouco é divulgado lá fora.

Porém, esses eventos estão aumentando a divulgação do Brasil no exterior e a consequência disso é que haja um incremento de visitantes estrangeiros por aqui. E como nós, profissionais do turismo, vamos nos virar para receber bem essas pessoas? Acredito que dentro de nossas limitações, algumas providências devem ser tomadas, de forma bastante rápida:

  • É interessante fazermos cursos de aperfeiçoamento, atendimento ao cliente e até aprender um novo idioma
  • Vamos melhorar a nossa divulgação online, pois a maioria destes turistas, vai nos encontrar pela internet
  • É fundamental perceber que nós também temos que encontrar o nosso cliente
  • Investir em divulgação em dispositivos móveis é um ponto a mais para a sua empresa
  • Se relacione nas redes sociais com o seu potencial cliente (se relacionar não significa apenas criar uma página e fazer promoções)
  • Invista em pelo menos um profissional qualificado para o seu empreendimento
Assista o vídeo Brazil Sensational, produzido pelo Ministério do Turismo, e veja o nosso potencial, inspire-se!

Mídias sociais como diferencial para a indústria do turismo

O vazamento de petróleo provocado pela BP aconteceu no meio do nada, no Golfo do México, mas como todo caso de importância global ele também aconteceu nas mídias sociais. O governo dos E.U.A e a BP aprenderam (novamente) a dura lição que hoje em dia o controle da imagem e das informações é quase impossível. Isso significa que a indústria do turismo que gira em torno do golfo do México enfrentou um grande problema – imagens sem contexto – que ligaram toda a região a um número sem precedentes de imagens de manchas e animais encharcados de óleo, embora partes da região tivessem sido limpas.

Quando se pensa em turismo no Golfo do México, geralmente o que vem a cabeça é a Florida. O turismo é crucial para o estado, a Florida arrecada 20 dos 34 bilhões de dólares deixados pelos turistas todos os anos nessa região.

Em 11 de maio, cerca de três semanas após o vazamento, a Visit Florida (divisão de turismo do Estado) lançou uma campanha de marketing aproveitando-se das ferramentas de mídia social para divulgar informações sobre o vazamento. Eles criaram um website chamado Florida Live para fornecer em tempo real informações sobre como o vazamento afetou – ou não – a costa do Estado.

Ao longo do derramamento, o site acrescentou vários recursos, incluindo vídeo ao vivo das praias, mapas do Google com links para o Twitter de moradores lociais e páginas do Flickr. O tráfego do site da Flórida teve um aumento nas de 46% em suas visitas em relação ao mesmo período do ano passado, e bateu o seu tráfego na página do Facebook em cerca de dez vezes – e agora tem mais de 8.000 fãs.

O turismo na Florida continua sofrendo com o vazamento, mas tem aumentado em todo o estado no último trimestre – 3,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

A mídia social é um aspecto fundamental para o “turismo moderno”, por que conecta moradores locais com potenciais turistas. O Florida Live liga os tweets locais e fotos a um mapa do Google, agregando o conteúdo que os moradores e turistas já estavam criando, complementando os esforços que usam os meios tradicionais de mídia.

A estratégia de marketing mostrou-se muito apropriada para o estado da Florida. As praias estavam limpas em sua maior parte, então, ao invés de dizer as pessoas para visitarem suas praias, apesar de muitas áreas da costa do golfo estarem poluídas, o Visit Florida teve que descobrir como mostrar para as pessoas que as praias realmente estavam limpas e qual era a situação da área em tempo real através de câmeras, fotos e depoimentos dos moradores locais.

Tudo isso mostra o potencial das mídias sociais para as divisões estaduais de turismo. O Florida Live nasceu do vazamento de petróleo, mas as informações, conceitos e ferramentas construídas irão continuar muito além. Essa é uma forma de mostrar o compromisso com os visitantes e reforçar uma mensagem de confiança, que possuem um grande peso na hora de se escolher um destino para fazer turismo.

Fonte: Escave as Mídias Sociais