Infográfico: participação de homens e mulheres nas redes sociais

Hoje em dia existem diversas redes sociais, o que pode causar uma certa confusão na hora de planejar uma estratégia de marketing e publicidade online. Por isso é muito importante que conheçamos alguns dados de cada rede social para decidir, enfim, qual a melhor alternativa para o seu negócio.

Das redes sociais mais conhecidas no Brasil, o Pinterest, o Ning, o Twitter e o My Space são as preferidas entre as mulheres e o Badoo, o Digg, o Del.icio.us e o Google+ são as mais usadas pelos homens. Em relação às redes OrkutFoursquare, Instagram, Facebook, Youtube, Linkedin e Flickr há praticamente um equilíbrio. Em breve falaremos sobre cada rede social aqui em nosso blog.

Abaixo, um Infográfico com informações compiladas por David McCandless que mostra a participação de homens e mulheres nas principais redes sociais:

Anúncios

Você tem ideia do volume de conteúdo inserido a cada minuto na internet?

O infográfico que mostraremos hoje foi feito pela DOMO e mostra a quantidade de informações inseridas por minuto na internet. São milhões de pessoas adicionando fotos, vídeos, textos e compartilhando conhecimentos e informações.

No Brasil temos atualmente cerca de 80 milhões de pessoas com acesso à internet. Um número muito elevado de pessoas que está se informando, fazendo pesquisas de preços e comprando online, além de outro fato muito importante para as empresas, fazendo a velha propaganda boca a boca online. Você acha que sua empresa pode ficar de fora?

Para vocês terem uma ideia do quão gigantesco é o volume de informações inseridos na internet, dê uma olhada no infográfico  “Every Minute of the Day”, mas antes, destacamos algumas das informações que consideramos mais relevantes para o público brasileiro (frisamos que esses números gigantescos são para 1 minuto):

  • Youtube: 48 horas de vídeos são adicionados no site
  • E-mails: aproximadamente 204 milhões  enviados
  • Google: mais de 200 milhões de buscas
  • Facebook: 684.500 compartilhamentos
  • Twitter: 100 mil tweets
  • Marcas e empresas no facebook: quase 35 mil curtidas

Youtube: seu hotel ou pousada em evidência

Por Graziella BeHertzog
Diretora Executiva BSC comunicação

O Youtube é o maior site de compartilhamento de vídeos do mundo e isso é demostrado pelos números abaixo:

  • Aproximadamente 48 horas de vídeos são enviadas ao site a cada minuto (sendo 10% em HD)
  • Cerca de 3 bilhões de vídeos são assistidos por dia
  • Foi vendido ao Google por 1,6 bilhões de dólares
  • 70% dos computadores com internet  acessam o youtube
  • 80% dos brasileiros conectados, acessam o site, assistindo uma média de 86 vídeos por mês
Além disso, o Youtube é o 3º site mais acessado no mundo (perdendo para o Google e Facebook) e o segundo buscador mais utilizado, agindo como uma plataforma de distribuição para criadores e anunciantes de conteúdo original, o que é muito interessantes para as empresas que atuam no turismo.Há um ditado muito antigo, mas muito pertinente para o turismo que diz: “Uma imagem vale mais do que mil palavras”, o que tornam os vídeos online um dos melhores meios de divulgação para o seu hotel, pousada, pacote turístico ou parque temático.  Um vídeo bem produzido, com belas imagens e uma música agradável é uma ferramenta quase indispensável para o turismo e tem um custo acessível para pequenas e médias empresas.

O “pulo do gato” para que o seu vídeo seja um sucesso e se espalhe de forma viral pela internet é que além de uma boa trilha sonora e imagens interessantes, é que ele consiga mexer com as emoções das pessoas, afinal é para isso que as pessoas viajam, para SENTIR felicidade, êxtase e satisfação, além de, lógico, relaxar e quem sabe, até se desconectarem um pouco desse mundo tão agitado?

Assista o vídeo abaixo da Santur e veja como eles conseguem explorar os nossos sentimentos e sensações. Belíssimo e inteligente (quase impossível não desejar sentir Santa Catarina na pele e no coração):

Cópias de clássicos são usadas para promover peças originais da Volkswagen

Quando procuramos um vídeo no youtube, geralmente acabamos clicando em alguma cópia barata, sátira ou mashup. A agência  AlmapBBDO viu uma oportunidade nesses vídeo para promover e incentivar o o uso de peças originais da Volkswagen nos carros.

Os vídeos falsificados tinham banners que diziam: “Não aceite imitações. Prefira peças originais. Clique aqui.” E quando os usuários clicavam nos banners, eram direcionados aos vídeos originais.

Resultados da campanha:

Para cada U$ 100,00 gastos, foram aproximadamente 125 mil visualizações e 500 cliques.

Campanha criativa, inteligente e divertida!

Dicas para sua marca nas redes sociais – Parte II

5 – Sites para pôr no bolso

Descobrir que tipo de conteúdo seria útil para que os clientes acessassem no celular foi o primeiro desafio da equipe do portal Minha Vida, especializado em saúde e bem-estar, quando surgiu a ideia de criar um apli­cativo móvel. No site da empresa, o principal serviço procurado pelos clientes é uma consultoria de nutricionistas, que aju­dam os usuários cadastrados a emagrecer.

“No celular, nos con­centramos em oferecer gratuitamente uma calculadora de calorias para cerca de 4.000 alimentos”, diz Daniel Wjuniski, de 32 anos, um dos sócios do Minha Vida.

O aplicativo, disponível para celulares iPhone e Android, já foi baixado mais de 500.000 vezes desde que foi lançado, em 2011. Recentemente, o portal lançou um segundo aplicativo móvel, que dispara alertas na tela do celular para ajudar o usuário a cumprir seus horários de alimentação previamente definidos, como o horário de beber água, comer uma fruta ou tomar um lanche.

O aplicativo pode ser integrado ao Facebook, o que faz com que os progressos sejam compartilhados com os amigos. “À medida que a população substitui celulares mais antigos por modelos com GPS e conexão 3G, os aplicativos móveis se tornam cada vez mais interessantes para empresas promoverem suas marcas”, diz Pedro Anísio Silva, diretor da consultoria paulista Parsec Digital. “Os smartphones acabam se transformando num poderoso canal de relacionamento com os clientes.”

Não faz muito tempo, criar aplicativos para celular era praticamente inviável para pequenas e médias empresas – o custo de produção chegava a 50 000 reais. “Hoje, o mercado já oferece sistemas com layout e recursos de localização por GPS pré-programados que custam em torno de 5 000 reais”, diz Silva.

6 – A vitrine é no YouTube

Produzir vídeos para compartilhar na internet pode ser uma forma barata de se relacionar com os clientes. Recentemente, os em­preendedores Alexandre Ottoni, de 31 anos, e Deive Passos, de 25, fundadores do site Jovem Nerd, criaram um canal no YouTube para ampliar a comunicação com os jovens entre 18 e 35 anos. A marca Jovem Nerd surgiu em 2002 de um blog de humor e notícias que cobre assuntos como cinema, histórias em quadrinhos, ciência e tecnologia.

Desde então, o site virou um negócio próprio, bancado principalmente por anunciantes. Hoje, além do blog, a empresa produz dois programas semanais em podcast e videocast e mantém uma loja virtual que vende camisetas, canecas e outros acessórios.

“No YouTube postamos nossos programetes em vídeo e aproveitamos para aparecer usando os produtos que estão à venda no site”, diz Ottoni. A produção de cada programa custa menos de 100 reais para a empresa e é visto por 60.000 pessoas, em média.

No período de exibição, as vendas dos produtos expostos em vídeo crescem em torno de 20%. “Conseguimos aumentar o giro de artigos que ficavam meses parados no estoque”, diz Ottoni.

Um recurso gratuito que pode ser usado por empresas que hospedam o conteúdo no YouTube são as estatísticas de audiência, que permitem conhecer a localização de quem assistiu ao vídeo e os trechos que mais prenderam a atenção dos internautas.

7 – Palavras vendedoras

Ainda hoje, é difícil planejar uma campanha de marketing na internet que não contemple buscadores como Google, Yahoo! e Bing. “Só o Google é usado por 60% dos internautas, que fazem mais de 2,5 bilhões de consultas diárias”, diz Henrique Russowski, da consultoria Jüssi Intention.

Há duas maneiras de uma empresa aparecer nas pesquisas. Uma é incluir no site conteúdo que chame a atenção das máquinas programadas pelos sistemas de busca. A outra é comprar palavras que façam o site aparecer entre os links patrocinados, que ficam no topo das páginas que apresentam os resultados das pesquisas.

É a estratégia da rede de franquias de estética Onodera, de São Paulo. O maior chamariz da empresa para captar novos clientes é fornecer uma primeira avaliação gratuita em qualquer uma de suas 54 clínicas. Recentemente, a empresa passou a comprar no Google combinações de termos relacionados a problemas estéticos, como “estrias”, “celulite” e “gordura localizada”.

Assim, clientes que procuram informação sobre tratamentos para esses problemas costumam ver anúncios da Onodera em destaque. “A intenção era convidar as pessoas no momento em que estavam pré-dispostas a consumir nossos serviços”, diz Lucy Onodera, de 27 anos, filha da fundadora, que hoje comanda o negócio. “Atualmente, 10% das receitas vêm de clientes que agendaram uma avaliação inicial clicando em links patrocinados.”

Os buscadores cobram pelo número de cliques feitos no anúncio – o preço varia de 5 centavos a 8 reais. O anunciante compra determinado valor em créditos e pode programar sua exibição sempre que os internautas de uma cidade ou região fizerem pesquisas sobre algo relacionado a seus produtos e serviços.

Fonte: Exame.com

Saiba como as pessoas passam o seu tempo online

Para dirigirmos o nosso marketing digital para o caminho correto é importante que saibamos o que as pessoas costumam fazer no ambiente da internet. Como elas passam o seu tempo? Quais os sites mais visitados?

Veja algumas informações relevantes sobre o perfil do internauta no infográfico abaixo:

5 anos mudaram tudo

O documentário “O que mudou nos últimos 5 anos” foi realizado pela HOTWords e tem como tema as grandes transformações vividas pelo mercado da comunicação nos últimos 5 anos. Fazendo assim uma retrospectiva e uma análise dos principais acontecimentos dessa revolução tecnológica, a partir das entrevistas de personalidades envolvidas nesse mercado.

Patrocínio e idealização: HOTWords
Produção e direção: Estilingue Filmes